Uncoartrose

Trata-se de um conjunto de alterações consequentes da artrose na coluna cervical. Com a idade, os discos intervertebrais perdem sua elasticidade, por perda progressiva do conteúdo de água. Os discos são normalmente nutridos a partir dos vasos sanguíneos das vértebras adjacentes, não tendo uma circulação sanguínea própria.

Quando a nutrição discal se torna insuficiente, há perda dos seus elementos constituintes, que leva a redução da altura do disco, da sua resistência aos movimentos e aos traumas, mesmo pequenos, facilitando a sua rotura e degeneração. Estas alterações discais são seguidas de reações ósseas das vértebras adjacentes, com a formação de osteófitos, “ou bicos-de-papagaio”, que tendem a fundir as vértebras. Concomitantemente, há hipertrofia dos ligamentos e das outras articulações da coluna vertebral. Este conjunto de alterações pode determinar uma redução do canal vertebral e dos buracos de conjugação.

O canal vertebral contém a medula espinhal, que é uma estrutura nervosa responsável pela transmissão de todos os impulsos nervosos que chegam dos membros ao cérebro e que levam os estímulos nervosos do cérebro para os nervos e, consequentemente, para os músculos do corpo.

Os buracos de conjugação são passagens laterais da coluna cervical por onde passam as raízes nervosas que formam os nervos para os membros superiores. Por elas passam os impulsos nervosos que trazem as informações sensitivas e os que levam as ordens do cérebro para os músculos se contraírem.

Sinais e sintomas

Sinal de Uncoartrose é o início do desgaste nos processos unciformes das vértebras cervicais (localizadas na região do pescoço), esse desgaste, vai comprimindo as raízes nervosas que saem das duas últimas vértebras da coluna cervical, onde diminui o diâmetro dos forames intervertebrais, que são os “buracos” por onde passam as raízes nervosas, e a consequência disso é a compressão dessas raízes e a dor subsequente. Esses nervos são responsáveis pela irrigação dos braços e parte das costas, sintomas como sensação de formigueiro e perda de força muscular, leves sensações de tremores são característicos desta patologia.

Etiopatogenia

Existem fatores genéticos, hereditários, ambientais, físicos e ou mecânicos que podem levar a Uncoartrose. Esses fatores raramente atuam separadamente, portanto atuam no organismo em conjunto causando um quadro álgico que pode ser confundido com uma cervicalgia comum, um exame de radiografia pode ser imprescindível  para o diagnóstico viabilizando assim um tratamento mais adequado.

Tratamento

O tratamento clínico é baseado em medicamentos analgésicos, anti-inflamatórios e condro-protetores (como o sulfato de glucosamina e sulfato de condroitina) e tem que ser associado a Osteopatia para que tenha um efeito satisfatório.

A osteopatia tem como objetivo nesses casos, além de ajudar na analgesia e na ação anti-inflamatória, realinhar o posicionamento das vértebras e, com isso, reduzir as consequências da artrose.

Classifique este item
(6 votos)